EUA podem isentar de vistos mais países europeus

Atualmente, 27 nações participam do programa que permite entrar no país sem visto por 90 dias ou menos

Efe,

24 de julho de 2008 | 02h33

Os Estados Unidos asseguraram nesta quarta-feira, 23, que "continuam trabalhando" para incluir mais países no programa de isenção de vistos, apesar de terem destacado que há "muitos detalhes" a resolver, entre eles os relativos à segurança. Washington reagiu assim à advertência da Comissão Européia (CE) de que poderia propor medidas restritivas perante a falta de progressos nas conversas com os EUA para que deixe de exigir visto aos cidadãos de 12 países da União Européia (UE). Concretamente, poderia restabelecer temporariamente o visto obrigatório para os americanos com passaporte diplomático. "Sabíamos que isto aconteceria e, por isso, insistimos no fato de que o governo americano segue trabalhando para aumentar o número de países europeus que estão incluídos no Visa Waiver Program (VWP)", destacou Gonzalo Gallegos, um dos porta-vozes do Departamento de Estado americano, em sua entrevista coletiva diária. "Tudo isto se reduz, no final, a um tema de segurança, que depende de que tipo de passaporte cada país é capaz de produzir e usar", e há "muitos detalhes" a resolver, disse Gallegos. Atualmente, 27 países participam do programa de isenção de vistos, aos quais os Estados Unidos permitem entrar na nação sem visto para viagens de turismo ou de negócios durante 90 dias ou menos. Os EUA assinaram acordos com República Tcheca, Estônia, Hungria, Coréia, Letônia, Lituânia, Malta e Eslováquia para que estes países possam se unir no futuro ao VWP. Por enquanto, participam formalmente no programa Andorra, Islândia, Noruega, Austrália, Irlanda, Portugal, Áustria, Itália, San Marino, Bélgica, Japão, Cingapura, Brunei e. Liechtenstein. Além disso, estão incluídos Eslovênia, Dinamarca, Luxemburgo, Espanha, Finlândia, Mônaco, Suécia, França, Países Baixos, Suíça, Alemanha, Nova Zelândia e Reino Unido, segundo dados do Departamento de Estado americano.

Tudo o que sabemos sobre:
EuropavistoEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.