EUA podem reabrir coroa da Estátua da Liberdade até 4 de julho

Fechada desde os ataques de 11 de setembro de 2001, a coroa da Estátua da Liberdade, o monumento norte-americano que simboliza liberdade e democracia em Nova York, poderá ser reaberta para visitação até o feriado de 4 de julho, disse o secretário do Interior, Ken Salazar, nesta terça-feira.

REUTERS

24 de março de 2009 | 20h44

Reconhecida em todo o mundo, a estátua foi um dos primeiros sinais a serem vistos por imigrantes a chegarem de navio por mais de um século, mas foi fechada por questões de segurança desde os ataques de 11 de setembro.

O museu e a área de observação na base da escultura foram reabertos ao público em 2004, mas o acesso além deste ponto é proibido.

"Nos empenharemos a fazer tudo o que pudermos", Salazar disse à Reuters em uma entrevista sobre a probabilidade de reabertura da coroa até 4 de julho. "Podemos abri-la a um grupo pequeno de pessoas".

Salazar afirmou que o departamento considera implementar um sistema de tíquetes ou sorteio para permitir que grupos pequenos de pessoas entrem na coroa em horários específicos, controle semelhante de visitação e procedimentos de segurança adotados no Monumento de Washington.

O Serviço Nacional de Parque fechou a coroa porque o acesso ao topo da estátua é feito por uma estreita escada com corrimão em apenas um lado. No caso de uma emergência, não há uma saída rápida.

"Se você colocar centenas de pessoas lá e há algum acontecimento, muitas pessoas poderão morrer bem rápido", disse Salazar.

(Reportagem de Jasmin Melvin)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAESTATUAREABRE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.