EUA pressionam Iêmen a agir contra al Qaeda

Um conselheiro do presidente Barack Obama tem pressionado o Iêmen a tomar uma ação mais forte contra o al Qaeda e a melhorar o compartilhamento de informações sobre suspeitos detidos, informou a Casa Branca nesta sexta-feira.

REUTERS

24 de dezembro de 2010 | 18h03

John Brennan, um importante auxiliar de Obama no combate ao terrorismo, fez o pedido ao presidente do Iêmen, Ali Abdullah, na quinta-feira.

O governo dos EUA está mais atento a ataques terroristas durante a temporada de feriados.

Brennan pediu maior ênfase em ações contra a al Qaeda na Península Arábica, com o objetivo de impedir ataques terroristas no Iêmen e em outros países, incluindo nos EUA.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAIEMEN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.