EUA querem ver recomendação da OEA acatada pelo Haiti--Hillary

A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, disse neste domingo que os Estados Unidos querem que a recomendação da Organização dos Estados Americanos (OEA) seja acatada para dar uma solução à crise eleitoral do Haiti.

REUTERS

30 de janeiro de 2011 | 14h31

Ela fez o comentário a repórteres em seu avião ainda em Washington, antes de partir para o Haiti, onde terá encontros com líderes e autoridades eleitorais a respeito do impasse sobre os resultados da caótica eleição de 28 de novembro no pobre Estado caribenho.

Especialistas da OEA recomendaram que o candidato e músico popular Michel Martelly seja incluído nos segundo turno no lugar do candidato governista Jude Celestin.

"Deixamos muito claro que apoiamos as recomendações da OEA e que gostaríamos de vê-las acatadas", disse Hillary.

Questionada sobre a possibilidade de reduzir o apoio norte-americano ao país devastado pelo terremoto do ano passado se o impasse eleitoral não fosse solucionado, Hillary disse: "Nós não estamos falando nada disso. Temos um profundo comprometimento com o povo haitiano".

(Reportagem de Arshad Mohammed)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAHILLARYHAITI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.