EUA realizam teste de escudo antimísseis com sucesso

Míssil foi lançado do Alasca e interceptador partiu da Califórnia; ensaio é chave para projeto europeu

AP e Reuters,

05 de dezembro de 2008 | 19h07

O Exército americano realizou com sucesso nesta sexta-feira, 5, um teste de seu escudo antimísseis que poderia interceptar mísseis de longo alcance lançados da Coréia do Norte ou Irã, informou o Pentágono. O míssil que serviu de alvo sobre o Oceano Pacífico foi lançado de Kodiak, no Alasca, e um interceptor foi disparado da Base Aérea de Vandenberg, na Califórnia. O ensaio é considerado chave para o escudo antimísseis americano na Europa.   Veja também: Putin diz que escudo antimísseis dos EUA é dirigido à Rússia   A Rússia se opõe de maneira veemente à instalação do escudo no Leste Europeu e ameaça responder com a instalação de mísseis de curto alcance em Kaliningrado, um enclave russo às margens do Mar Báltico e na fronteira com a Polônia. Os EUA insistem na instalação do escudo antimísseis, segundo Washington, necessário para repelir um possível ataque do Irã.   Todos os 26 aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) assinaram um documento que aprova a instalação do escudo americano na Polônia e o sistema avançado de radares na República Checa.   Dúvidas sobre o apoio dos aliados para o plano foram levantadas no mês passado, quando o presidente da França, Nicolas Sarkozy, disse que o escudo antimísseis não trazia "nada à segurança". "Ele complicará as coisas e fará elas retrocederem", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
escudo antimísseis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.