EUA se aproximam de acordo militar com Afeganistão, diz Hillary

Os Estados Unidos estão confiantes em selar até a cúpula de maio da Otan um acordo de parceria estratégica com o Afeganistão, que definirá o futuro das relações militares entre os dois países depois da desocupação estrangeira em 2014, disse a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, nesta quarta-feira.

REUTERS

21 de março de 2012 | 19h36

A intenção dos EUA é manter consultores militares e possivelmente algumas forças especiais no Afeganistão depois do prazo para a retirada das tropas sob comando da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

EUA e Afeganistão já assinaram um acordo que transfere para as autoridades locais o controle de uma prisão anteriormente gerida pelos militares norte-americanos. Ainda é preciso definir questões como as incursões militares noturnas em casas afegãs.

"Fizemos um bom progresso nas últimas semanas", disse Hillary em entrevista coletiva ao lado do seu colega afegão, Zalmay Rasool.

"Estamos querendo finalizar o chamado acordo das incursões noturnas. São questões complicadas, mas que estamos resolvendo. Estamos liberando o caminho para um acordo de parceria estratégica", disse a secretária.

"Gostaríamos muito de estar em posição de assinar esse acordo (...) antes ou durante a cúpula de Chicago, e acho que estamos nesse caminho", acrescentou.

(Reportagem de Arshad Mohammed)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAAFEGANISTAOOTAN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.