EUA suspendem embaixada na Líbia e avançam com plano de sanções

Os Estados Unidos suspenderam as operações em sua embaixada na Líbia e estão avançando com os planos de sanções unilaterais contra o regime do coronel Muammar Gaddafi, afirmou o porta-voz da Casa Branca Jay Carney na sexta-feira.

REUTERS

25 de fevereiro de 2011 | 16h56

Carney disse em entrevista coletiva que Washington também reduzirá a sua limitada cooperação militar com a Líbia e que os Estados Unidos apoiam a suspensão do país norte-africano da Organização das Nações Unidas (ONU).

O porta-voz acrescentou que Gaddafi perdeu toda a credibilidade e a confiança do povo da Líbia. "O coronel Gaddafi perdeu a confiança de seu povo", disse.

O governo de Gaddafi está reprimindo com violência as manifestações populares que pedem o fim de seus 41 anos no poder.

(Reportagem de Alister Bull)

Tudo o que sabemos sobre:
EUALIBIACASABRANCA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.