EUA têm lista de terroristas perigosos com 2.500 nomes

Segundo secretário de Segurança Nacional, apenas 10% do total são cidadãos americanos

Efe,

23 de outubro de 2008 | 05h12

 Os Estados Unidos têm uma lista com 2.500 nomes de terroristas perigosos que são impedidos de entrarem em aviões no país, disse o secretário de Segurança Nacional, Michael Chertoff. NYT e 4 agências do banco Chase recebem cartas com pó branco Em entrevista à CNN, Chertoff indicou que desse total, somente 10% são cidadãos americanos. Essas pessoas são proibidas de viajar em vôos comerciais porque, segundo os relatórios da inteligência americana, representam uma ameaça à segurança da aviação. Além disso, existe uma lista de cerca de 16 mil pessoas que podem viajar de avião por representarem uma ameaça menos específica à segurança, embora sejam alvo de uma vigilância especial. A ONG União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU, na sigla em inglês) afirmou que desde os atentados de 11 de Setembro mais de um milhão de nomes foram listados por vinculação ao terrorismo. No entanto, o FBI (a Polícia federal americana) informou em agosto que essas listas totalizavam cerca de 400 mil nomes, sendo aproximadamente 95% deles de estrangeiros.

Tudo o que sabemos sobre:
lista de terroristasEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.