EUA terão formas de restabelecer sanções contra Irã se necessário, diz Rice

Os Estados Unidos e aliados terão como restabelecer sanções contra o Irã se a República Islâmica for pega tentando construir armas nucleares apesar de ter fechado um acordo para congelar seu programa nuclear, disse a conselheira de segurança nacional dos EUA, Susan Rice, no domingo.

ROS KRASNY, Reuters

23 de dezembro de 2013 | 08h38

Em entrevista à emissora de TV CBS, Rice rejeitou a ideia de que, uma vez relaxadas, seria difícil colocar em prática novamente as sanções econômicas contra Teerã.

Qualquer resolução do Conselho de Segurança da ONU sobre um acordo final com o Irã --não o acordo provisório de seis meses fechado no mês passado em Genebra-- terá mecanismos para automaticamente restabelecer as sanções se a República Islâmica violar os termos do acordo, disse Rice.

"Não vamos construir um acordo ou aceitar um acordo em que nós não possamos verificar exatamente o que eles estão fazendo", disse Rice. "E se eles forem pegos, vamos garantir que a pressão seja restabelecida sobre eles."

O acordo fechado em novembro determina que o Irã limite o programa nuclear por seis meses em troca de uma redução parcial das sanções.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAIRASANCOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.