EUA transferem 4 de Guantánamo para Albânia e Espanha

Quatro detentos da polêmica prisão militar norte-americana de Guantánamo, encravada em Cuba, foram transferidos para a Albânia e a Espanha, disse o Departamento de Justiça dos EUA nesta quarta-feira.

REUTERS

24 de fevereiro de 2010 | 20h08

O tunisiano Saleh Bin Hadi Asasi, o egípcio Sharif Fati Ali al Mishad e o líbio Abdul Rauf Omar Mohammad Abu al Qusin foram para a Albânia. O quarto preso, um palestino não identificado, foi para a Espanha, que havia dito estar disposta a receber até cinco detentos de Guantánamo.

O Departamento de Justiça afirmou que houve coordenação com Madri e Tirana para que as transferências "ocorressem sob as medidas de segurança e as consultas adequadas."

Ainda restam 188 suspeitos estrangeiros de terrorismo na prisão militar, que o presidente Barack Obama havia prometido desativar até janeiro -- prazo que foi descumprido devido a empecilhos jurídicos e políticos, o que inclui a relutância de outros países em receberem os presos, enquanto nenhum deles deve ser solto nos EUA.

(Reportagem de Jeremy Pelofsky e James Vicini)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAGUANTANAMOTRANSFERENCIAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.