EUA vetariam ataque de Israel ao Irã, diz TV

Os Estados Unidos não permitiriam que Israel bombardeie instalações nucleares iranianas enquanto houver tropas norte-americanas no Iraque, disseram fontes diplomáticas na segunda-feira a uma TV israelense. Autoridades israelenses que acompanham o primeiro-ministro Ehud Olmert em visita a Moscou não quiseram comentar a notícia. Olmert foi à Rússia para tentar convencer o governo local a não vender armas e outras tecnologias bélicas para Irã e Síria. O Canal 10 de Israel disse que um eventual ataque israelense contra o Irã deixaria as tropas dos EUA em posição vulnerável a retaliações no Iraque. A permanência norte-americana depende da eleição presidencial de novembro - o democrata Barack Obama quer retirar as tropas de combate em 16 meses, enquanto o republicano John McCain se recusa a falar em cronogramas. A emissora acrescentou que Israel antevê o fracasso da mobilização internacional contra o programa nuclear do Irã, inclusive por meio de sanções da ONU, e por isso o país já se conforma com o fato de que um dia terá de enfrentar um inimigo com armas nucleares na região. Contrariando as acusações ocidentais, o Irã diz que seu programa nuclear é voltado apenas para a geração de eletricidade com fins civis. Acredita-se que Israel possua o único arsenal nuclear do Oriente Médio. (Reportagem adicional de Allyn Fisher-Ilan em Moscou)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.