EUA: veto de Rússia e China sobre Síria é 'altamente lamentável'

A Casa Branca criticou nesta quinta-feira os vetos de Rússia e China a uma resolução votada no Conselho de Segurança da ONU com sanções para a Síria, considerando a medida "altamente lamentável" e "altamente infeliz".

Reuters

19 de julho de 2012 | 14h32

"Eles estão do lado errado do povo sírio, o lado errado da esperança pela paz e estabilidade na região", disse o porta-voz da Casa Branca Jay Carney a repórteres depois que os vetos foram feitos em Nova York. "Essa foi uma decisão altamente lamentável."

Carney, a bordo do avião presidencial Air Force One a caminho da Flórida junto com o presidente Barack Obama, também disse que os Estados Unidos não apoiam a extensão de uma missão de observação da ONU na Síria, após o fracasso da resolução apresentada pelos países ocidentais.

Ele disse que os Estados Unidos deixaram claro para o governo do presidente sírio, Bashar al-Assad, que vai ser "levado em conta" se ele usar armas químicas contra os rebeldes da oposição que lutam há 16 meses para derrubá-lo do poder.

(Reportagem de Matt Spetalnick)

Tudo o que sabemos sobre:
EUASIRIACONDENA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.