EUA vinculam estatal de petróleo do Irã à Guarda Revolucionária

O governo dos Estados Unidos vinculou oficialmente nesta segunda-feira a empresa estatal de petróleo do Irã à Guarda Revolucionária do país, o que permitirá a adoção de novas sanções contra bancos de terceiros países que mantenham negócios com a companhia.

Reuters

24 de setembro de 2012 | 18h40

O Departamento do Tesouro determinou que a Companhia Nacional Iraniana de Petróleo é "uma agente ou afiliada" da Guarda Revolucionária da República Islâmica (GRRI), que há muito tempo é alvo de sanções norte-americanas por acusações de terrorismo e abusos aos direitos humanos.

O Congresso dos Estados Unidos solicitou ao Tesouro que estabelecesse se há ou não ligação de estatais iranianas de petróleo e de transporte marítimo com a GRRI, como parte de um novo pacote de sanções que entrou em vigor em agosto.

Adam Szubin, chefe do Departamento de Controle do Patrimônio Estrangeiro, um órgão do Tesouro, disse ao Congresso que a GRRI tem ampliado sua influência sobre o setor de energia (incluindo a estatal de petróleo), mas que não há informações suficientes quanto à ligação da Guarda Revolucionária com a estatal que opera os navios-tanques.

(Reportagem de Roberta Rampton e Timothy Gardner)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAIRAPETROLEO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.