Ex-oficial dos EUA é acusado de ter feito ameaça de ter bombas em voo

Derek Stansberry afirmou que tinha explosivos a bordo de avião que ia de Paris para Atlanta

28 de abril de 2010 | 19h19

Reuters

 

WASHINGTON- Um ex-especialista em inteligência da Força Aérea dos Estados Unidos, que serviu no Iraque e no Afeganistão, foi acusado de ter feito ameaças de bomba em um voo da Delta Airlines na terça, afirmou o Departamento de Justiça nesta quarta-feira, 28.

 

Veja também:

linkVoo é desviado nos EUA por causa da palavra 'bomba' escrita em banheiro

linkVoo é desviado nos EUA por suspeita de passageiro perigoso  

 

Derek Stansberry, 27, da Flórida, foi acusado de afirmar que tinha dinamite em suas botas e mochila, conectadas a um acionador, e que também tinha explosivos em seu laptop, de acordo com o FBI.

 

O voo que ia de Paris para Atlanta teve de ser desviado para Bangor, em Maine, onde o avião e as bagagens dos passageiros foram revistadas, e nenhum explosivo foi encontrado. Os passageiros foram forçados a passar a noite no local e eram esperados para chegar em Atlanta na tarde desta quarta.

 

Stansberry foi acusado de interferir em uma rota de voo e fazer afirmações falsas sobre ter explosivos na aeronave. Ele pode enfrentar 20 anos na prisão se condenado pelo primeiro crime, e mais cinco anos pelo segundo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.