Alex Gallardo/Reuters
Alex Gallardo/Reuters

Ex-policial perseguido na Califórnia pode ter morrido em cabana

Autoridades encontraram restos mortais nas ruínas carbonizadas de local onde ele teria se escondido

Reuters

13 de fevereiro de 2013 | 10h59

A enorme caçada na Califórnia a um ex-policial fugitivo parece ter chegado ao fim nesta quarta-feira, 13, depois que as autoridades encontraram restos mortais nas ruínas carbonizadas de uma cabana onde ele teria se escondido.

A cabana nas montanhas acima de Los Angeles ficou em chamas após o ex-policial, suspeito de uma série de assassinatos contra policiais e suas famílias, ter se refugiado durante uma perseguição de carro com a polícia, disseram autoridades.

A polícia aguarda a análise forense para confirmar se o corpo era de Christopher Dorner, alvo da perseguição de seis dias pelo sul da Califórnia.

A porta-voz do xerife do condado de San Bernardino, Cindy Bachman, disse a jornalistas que o homem escondido dentro da cabana que trocou tiros com os policiais deveria ser Dorner, de 33 anos. "Nós acreditamos que ele ainda estava lá dentro", disse ela.

Um xerife substituto foi morto em um tiroteio nas montanhas arborizadas e cobertas de neve da Floresta Nacional de San Bernardino, a nordeste de Los Angeles, elevando para quatro o número de mortes que Dorner é suspeito de ter cometido. Um outro vice-xerife ficou ferido no tiroteio de terça-feira.

Um manifesto com raiva postado na semana passada na página de Dorner no Facebook afirmava que ele havia sido demitido injustamente da polícia de Los Angeles em 2008. Ele jurou vingar-se ao desencadear uma "guerra não convencional e assimétrica" contra oficiais e suas famílias.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAperseguiçãoChristopher Dorner

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.