Ginnette Riquelme/Reuters
Ginnette Riquelme/Reuters

Ex-presidente mexicano Fox diz que comando armado tentou entrar em sua casa

Atual presidente, Andrés Manuel López Obrador, ordenou guarda para proteção do predecessor

EFE, O Estado de S.Paulo

07 de abril de 2019 | 00h50

CIDADE DO MÉXICO - O ex-presidente do México, Vicente Fox, denunciou nesse sábado, 6, por meio de sua conta no Twitter, que um comando armado tentou entrar em sua casa. Fox ainda responsabilizou por sua segurança o atual chefe de Governo, Andrés Manuel López Obrador, que por sua vez ordenou a criação de uma guarda para proteger seu predecessor.

López Obrador disse que ordenou ao secretário de Defesa, Luis Cresencio Sandoval González, "criar uma guarda de segurança que proteja o ex-presidente Fox e sua família, com eficácia. No entanto, pediu que eles não tivessem "os excessos que dispunham antes da mudança de regime".

Em declarações a jornalistas, o presidente declarou que a proteção também será oferecida ao ex-presidente Felipe Calderón Hinojosa.

"Quisesse eu, e digo de coração, de maneira sincera, poder proteger todos os mexicanos. Neste caso é algo muito especial", disse López Obrador.

A imprensa local noticiou que agentes de segurança privada e uma caminhonete aparentemente da Promotoria do estado de Guanajuato chegaram neste sábado ao Rancho San Cristóbal, propriedade do ex-presidente Fox. Além disso, moradores contaram que chegaram ao lugar duas patrulhas militares, que pouco depois se retiraram.

Após a reposta de López Obrador, Vicente Fox agradeceu pelo apoio, também por meio de seu Twitter. "Em meu nome e o de minha família, agradeço a resposta rápida do senhor presidente. Desejo paz e segurança para o meu país."

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.