Jeff Gentner/AP
Jeff Gentner/AP

Explosão de mina deixa 7 mortos nos EUA

19 mineiros estão desaparecidos e cerca de 20 ficaram feridos; equipes de resgate estão trabalhando no local

05 de abril de 2010 | 19h27

Associated Press e Efe

 

CHARLESTON- Sete mineiros morreram, cerca de 20 estão feridos e 19 estão desaparecidos após uma mina de carvão na Virgínia Ocidental, nos Estados Unidos, ter explodido nesta segunda-feira, 5.

 

As mortes e os desaparecimentos foram confirmados pelo diretor estatal da Massey Energy, Ron Wooten, que afirmou que a explosão foi reportada às 3h local (16h de Brasília). A companhia não deu mais detalhes sobre o tamanho do estrago causado pela explosão.

 

O diretor-geral da Massey Energy, Don Blankenship, afirmou em um comunicado que a companhia está trabalhando para resgatar os desaparecidos, A empresa não disse se algum mineiro havia sido encontrado.

 

"Queremos garantir às famílias de todos os mineiros que estamos tomando todas as ações possíveis para localizar e resgatar os que continuam desaparecidos, disse o diretor, e acrescentou que nomes não seriam divulgados até que seus parentes sejam notificados.

 

Um dos feridos está na UTI do Centro Médico de Charleston, disse a porta-voz do hospital, Elizabeth Pellegrin. "Estamos nos preparando para outros pacientes", afirmou.

 

Nove equipes de resgate integradas por seis membros se encontravam no local, mas ainda não se sabia se já haviam descido em busca dos desaparecidos, disse Amy Louviere, porta-voz da Administração de Segurança e Salubridade Mineira.

 

A mina, que abarca vários quilômetros quadrados, é operada pela Performance Coal Co., uma subsidiária da Massey.

 

O local é dotado de provisões extra de oxigênio ao longo de rotas de emergência e câmaras herméticas construídas para propiciarem ar suficiente para manter os mineiros vivos por quatro dias, caso eles não consigam sair, de acordo com Randy Harris, um consultor de engenharia que revisa a instalação de aparelhos de alta tecnologia em minas.

 

A mina produziu 1,2 milhão de toneladas de carvão em 2009, de acordo com a administração, e tem cerca de 200 empregados, dos quais a maioria trabalham no subsolo.

 

Ao menos três acidentes ocorreram no local nos últimos 12 anos.

 

Em 1998, um trabalhador morreu ao ser atingido por uma viga de sustentação que caiu. Em 2001, um pedaço do teto caiu sobre outro trabalhador, que morreu na hora. Em 2003, um mineiro morreu eletrocutado enquanto reparava um equipamento.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
minaexplosãoCarolina do Sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.