Explosão em tubulação de gás deixa 4 mortos em San Francisco

Ao menos quatro pessoas morreram após a explosão de uma tubulação de gás que incendiou 38 casas num subúrbio de San Francisco, e o número de mortos pode aumentar enquanto as equipes de resgate vasculham os escombros nesta sexta-feira.

POORNIMA GU, REUTERS

10 de setembro de 2010 | 18h26

Bombeiros conseguiram controlar as chamas várias horas após o começo do incêndio, na noite de quinta-feira, na cidade de San Bruno, um município pequeno perto do aeroporto de San Francisco.

Além dos quatro mortos, 52 pessoas ficaram feridas, incluindo três vítimas de queimaduras em estado grave e quatro bombeiros, de acordo com o vice-governador da Califórnia, Abel Maldonado.

A explosão causou uma grande cratera, e moradores disseram que o estrondo foi tão grande que eles acharam se tratar de um terremoto ou a queda de um avião.

Os bombeiros enfrentavam a difícil missão de vasculhar os escombros em busca de eventuais vítimas. Muitas pessoas ainda estão desaparecidas, e o prefeito de San Bruno, Jim Ruane, disse que o número de mortos deve subir.

"As chamas eram surreais. Parecia coisa de filme de ficção científica", disse Kaila Uniacke, de 17 anos, que estava em casa com o irmão quando ouviu o estouro por volta das 18h (horário local) de quinta-feira.

Motoristas voltando do trabalho para casa disseram que podiam ver as chamas da estrada. Algumas ruas ficaram engarrafadas no entorno do local, com muitos moradores deixando suas casas com medo.

O vice-governador, que está substituindo o governador Arnold Schwarzenegger que está na Ásia, declarou estado de emergência para acelerar o auxílio às vítimas.

A tubulação rompida pertence à Pacific Gas & Electric, e as ações da companhia parceira PG&E caíram cerca de 8 por cento nesta sexta.

Tudo o que sabemos sobre:
EUACALIFORNIAEXPLOSAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.