FBI e investigadores devem ir à Ucrânia após queda de avião

Investigadores norte-americanos preparam-se para viajar à Ucrânia para ajudar nos desdobramentos sobre o avião da Malásia abatido sobre o leste ucraniano com 298 pessoas a bordo, informou uma autoridade nesta sexta-feira.

REUTERS

18 de julho de 2014 | 16h50

O FBI e funcionários de órgão de segurança aérea dos Estados Unidos, o National Transportation Safety Board (NTSB), estão indo para a região para prestar consultoria à investigação do incidente da quinta-feira, disse um funcionário norte-americano.

O porta-voz do FBI, Paul Bresson, disse que a agência enviaria pelo menos um investigador, mas que ainda não estava claro quando esse funcionário será enviado ou se será necessário enviar mais pessoas, creditando a indefinição a uma "situação ainda fluindo".

" Os fatos, da forma que se desenrolarem, vão ditar as nossas ações", Disse Bresson.

O NTSB também vai enviar pelo menos um investigador para a Ucrânia, embora sua data de partida ainda não tenha sido definida, afirmou Keith Holloway, porta-voz da agência.

"Nossa resposta vai continuar a ser guiada pelos acontecimentos, enquanto eles se desenrolam", disse.

(Reportagem de Julia Edwards, Jeff Mason e Eric Beech)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAUCRANIAFBIAJUDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.