FBI pede ajuda para deter remetente de cartas com pó branco

Escritórios de 40 governadores do país e de várias embaixadas no exterior receberam os envelopes suspeitos

EFE

20 de dezembro de 2008 | 00h37

O FBI (polícia federal americana) pediu neste sábado à população que ajude seus investigadores a conseguir mais pistas sobre os responsáveis pelo envio de quase cem cartas com pó branco a governadores e embaixadas. Desde 8 de dezembro, os escritórios de 40 governadores do país e de várias embaixadas dos Estados Unidos no exterior receberam cartas com um comunicado e um pó branco suspeito. Em comunicado, o FBI informou que a substância que essas cartas continham foi examinada em laboratórios por agentes especializados e que o resultado das análises sobre sua periculosidade deu negativo. O agente do FBI Robert E. Casey foi a público pedir a ajuda da população para identificar a pessoa ou as pessoas responsáveis por esses envios. Além disso, deu alguns detalhes e mostrou fotos dos envelopes recebidos. As cartas têm carimbos do Texas e foram enviadas entre 4 e 11 de dezembro, de uma agência de um subúrbio da cidade de Dallas. Todos os envelopes continham a mesma nota, cujo conteúdo não foi divulgado ainda pelas autoridades porque "o significado da mensagem não é claro". Apesar de a substância contida nos envelopes não ser prejudicial, fazer ameaças pelo correio é um crime federal, lembrou o FBI. O serviço postal dos EUA ofereceu uma recompensa de até US$ 100 mil por informações que levem à detenção e à condenação dos remetentes dos envelopes.

Tudo o que sabemos sobre:
FBIANTRAZ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.