Fidel Castro acha positiva escolha de Obama para Nobel da Paz

Ex-presidente cubano diz que premiação foi uma crítica à política genocida de outros presidentes americanos

Efe

10 de outubro de 2009 | 08h09

O líder cubano Fidel Castro qualificou neste sábado, 10,  de "positiva" a concessão do Prêmio Nobel da Paz ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Em um novo artigo de suas Reflexões divulgado pela imprensa oficial, o ex-presidente, de 83 anos, adverte que nem sempre compartilha as posições que outorgam o Nobel, mas que se vê "obrigado a reconhecer" que nestes momentos é "uma medida positiva".

 

Veja também:

linkRepublicanos questionam Nobel da Paz concedido a Obama

linkNobel da Paz é 'chamado para ação', diz Obama

linkLula diz que, com Obama, Nobel da Paz está em 'boas mãos'

linkNobel para Obama é visto como estímulo, mas gera controvérsia
forum Enquete: Obama mereceu o Nobel da Paz?
video  Vídeo: anúncio do Nobel em Oslo
video TV Estadão: 'Nobel pode impulsionar popularidade'

especial Especial: Veja a trajetória de Barack Obama

blog Blog do Piza: Escolha de Obama como Nobel é feliz

blog Blog do Gustavo Chacra: Nobel com duas guerras nas costas

blog Leia repercussão da escolha de Obama no mundo

lista Veja a lista completa dos premiados com o Nobel da Paz

lista Leia tudo o que foi publicado sobre Barack Obama

 

"Muitos opinarão que (Obama) não ganhou ainda o direito a receber tal distinção. Desejamos ver na decisão, mais que um prêmio ao presidente dos Estados Unidos, uma crítica à política genocida que seguiram não poucos presidentes desse país, os quais conduziram o mundo à encruzilhada onde hoje se encontra", afirma Castro.

 

O ainda primeiro-secretário do governante Partido Comunista de Cuba acrescenta que o Nobel a Obama é "uma exortação à paz e a busca de soluções que conduzam à sobrevivência da espécie".

 

Segundo Castro, "compensa o revés que sofreu em Copenhague ao perder a disputa da sede das Olimpíadas de 2016, que provocou ataques irados de seus adversários de extrema direita".

Tudo o que sabemos sobre:
ObamaNobel da Paz

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.