Flórida se une a oito estados americanos em apoio à lei do Arizona

Lei contestada pelo governo Obama é a primeira do país a criminalizar a imigração ilegal

Efe,

14 de julho de 2010 | 20h49

Governadora do Arizona é retratada como nazista em protestos após criação da lei

 

ORLANDO, EUA- A Flórida apresentou nesta quarta-feira, 14, um documento na Corte Federal dos Estados Unidos no Arizona no qual declara seu apoio, junto ao Michigan e outros sete estados, à lei estadual SB1070, que criminaliza a imigração ilegal.

 

O documento apresentado pelo procurador-geral da Flórida, Bill McCollum, diz que não existe lugar jurídico para o recurso que o governo dos Estados Unidos interpôs contra a controversa lei do Arizona.

 

Durante uma entrevista coletiva, McCollum considerou que a SB1070 "é consistente com leis de imigração federais e enfoca a soberania dos estados da União para promulgar suas próprias leis".

 

Além de Flórida e Michigan, Alabama, Nebraska, Pensilvânia, Carolina do Sul, Dakota do Sul, Virgínia, Texas e o território americano das Ilhas Marianas assinaram o documento de apoio à lei do Arizona, declarou McCollum.

 

"Eu apoio a lei atual do Arizona e os esforços para ter uma lei similar em nosso estado", disse o procurador, para quem a SB1070 surge como consequência da falta de "ação e liderança por parte das autoridades federais" para resolver o problema da imigração ilegal.

 

"O Arizona tem o direito de se mexer para proteger seus cidadãos e é por isso que estão sendo processados pelo presidente (Barack Obama)", afirmou McCollum, candidato a governador da Flórida pelo Partido Republicano.

 

Segundo o procurador-geral da Flórida, que estaria trabalhando na redação de uma lei similar à SB1070 junto ao congressista republicano William Snyder, "a Flórida, da mesma forma que o Arizona, tem o direito soberano de utilizar seu poder de

(estabelecer) políticas para assegurar o cumprimento das leis federais de imigração".

 

A SB1070, que entrará em vigor no próximo dia 29, se não for impedida pela Corte Federal, é a primeira lei nos Estados Unidos a criminalizar a presença de imigrantes ilegais. Ela outorga funções de agentes de imigração aos policiais locais e obriga os estrangeiros a portar seus documentos migratórios quando questionados pelas autoridades.

 

A lei também transforma em delito menor solicitar emprego nas ruas e penaliza quem abriga ou transporta imigrantes ilegais.

 

O Departamento de Justiça americana entrou com um recurso contra a lei do Arizona ao considerar que o governo federal é o único que tem autoridade para ditar e aplicar as leis de imigração.

Tudo o que sabemos sobre:
leiimigraçãoArizonaLei SB1070

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.