Forte calor agrava incêndios florestais na Califórnia

Chamas se estendem para o norte ameaçam mais de 5 mil lares; temperatura chega aos 43 graus

Agências internacionais,

24 de junho de 2008 | 08h52

Os incêndios que atingem a Califórnia há uma semana começaram a se estender para o norte do Estado, favorecidos pela grande onda de calor do ano que atinge a região e que elevou as temperaturas para mais de 43 graus nas últimas horas. O Departamento de Proteção a Incêndios afirmou que o fogo ameaça 45 mil hectares e 5.500 residências.   O maior dos incêndios ocorre em Indians Fire, perto de Monterrey, ao sul de San Francisco, onde as chamas destruíram 23.125 hectares e colocaram em risco mil lares. Outros focos de atenção se encontram no Novo México, onde as chamas consumiram mais de 17 mil hectares de vegetação em um incêndio que começou no Parque Nacional Lincoln, e no condado de Mendocino, no qual 525 lares foram rodeados por 90 chamas que arrasaram 3.088 hectares.   O governador californiano, Arnold Schwarzenegger, declarou estado de seca em 4 de junho. O Estado da Califórnia é um dos principais focos de incêndios dos EUA, por conta do clima árido e dos ventos de Santa Ana, que no mês de outubro alimentaram as fortes chamas que mataram oito pessoas, destruíram 2 mil casas e deixou 640 mil pessoas desabrigadas.

Mais conteúdo sobre:
Califórniaincêndios

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.