Forte nevasca interrompe viagens no nordeste dos EUA

Uma forte nevasca continuava afetando nesta segunda-feira o nordeste dos Estados Unidos, interrompendo as viagens terrestres e ferroviárias e forçando os motoristas a enfrentar estradas cobertas de gelo e neve no término do movimentado fim de semana do Natal.

DAN TROTTA, REUTERS

27 de dezembro de 2010 | 09h34

A tempestade, a primeira nevasca generalizada da temporada, veio acompanhada de fortes ventos à medida que seguia para o norte, chegando a formar camadas de 46 centímetros de neve em algumas áreas.

A previsão era que a nevasca prosseguiria pela manhã, num momento em que muitos norte-americanos voltam para casa depois de um dos mais movimentados fins de semana do ano.

O serviço nacional de meteorologia divulgou avisos de mais nevascas desde o Estado do Maine até o de New Jersey. Estão em vigor alertas de tempestade para quase toda a costa leste do país.

Segundo o serviço, a pior nevasca ocorreu no leste de New Jersey e da cidade de Nova York e a oeste de Long Island. A previsão é que a neve atinja até 63,5 centímetros em algumas partes da região.

Os aeroportos da área de Nova York, incluindo o John Fitzgerald Kennedy, foram fechados no domingo à noite, mas deveriam reabrir na manhã desta segunda-feira.

Pelo menos 2 mil voos foram cancelados na região e o serviço de trens da Amtrak, entre Nova York e Boston, foi suspenso.

Seis Estados, incluindo Massachusetts e Maine, declararam estado de emergência.

Muitos motoristas não seguiram as recomendações de não trafegarem nas estradas. O tráfego era lento nas rodovias da região, apesar de as pontes e túneis da área de Nova York terem permanecidos abertos. Algumas pontes reduziram o limite de velocidade permitido.

Como a nevasca era esperada, algumas cidades tiveram tempo de preparar medidas para minimizar o problema. Cerca de 2.400 funcionários foram chamados para limpar a neve das ruas de Nova York, disse o prefeito da cidade, Michael Bloomberg.

Consumidores puderam estocar leite, pão, lenha e produtos usados para derreter neve.

Em um sinal da gravidade das nevascas, um jogo de futebol americano marcado para o domingo na Filadélfia foi adiado. A partida entre Philadelphia Eagles e Minesota Vikings foi remarcada para a terça-feira.

A decisão provocou críticas, especialmente porque os fãs deste esporte glorificam as partidas jogadas na neve.

"É uma piada completa", disse o governador da Pensilvânia, Ed Rendell, um ferrenho torcedor dos Eagles. "Estava ansioso por este jogo. Teria sido uma grande experiência. É disso que se trata o futebol", reclamou.

"Estamos nos tornando uma nação de mariquinhas", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
EUANEVEVIAGENS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.