Forte onda de calor causa incêndios no norte da Califórnia

Temperaturas atingem até 43º C; devido à escassez de chuvas, fogo pode causar danos a 5.500 residências

Efe,

23 de junho de 2008 | 19h39

Centenas de incêndios atingem a região norte da Califórnia, que sofre a primeira grande onda de calor do ano, com temperaturas de até 43 graus Celsius nas últimas horas. Segundo dados publicados nesta segunda-feira, 23, pelo Departamento de Silvicultura e Proteção de Fogos da Califórnia, os fogos ameaçam até 45.500 hectares de terreno, extremamente seco devido à escassez de chuvas, e podem causar danos a 5.500 residências da zona.   Veja também: Regiões próximas ao Mississippi lutam para conter inundações   O governador californiano, Arnold Schwarzenegger, declarou estado de seca em 4 de junho. O maior dos incêndios ocorre em Indians Fire, perto de Monterrey, ao sul de San Francisco, onde as chamas destruíram 23.125 hectares e colocaram em risco mil lares. Cerca de 58% do incêndio estavam controlados às 8 horas (meio-dia em Brasília), segundo as autoridades.   Outros focos de atenção se encontram no Novo México, onde as chamas consumiram mais de 17 mil hectares de vegetação em um incêndio que começou no Parque Nacional Lincoln, e no condado de Mendocino, no qual 525 lares foram rodeados por 90 chamas que arrasaram 3.088 hectares.   Cinco dessas casas foram completamente destruídas. Os incêndios destruíram 175 imóveis no norte da Califórnia neste ano. As primeiras chamas foram registradas em meados de maio. Enquanto isso, em outro ponto do país, o meio-oeste é castigado com as piores enchentes dos últimos anos.

Mais conteúdo sobre:
CalifórniaEUAincêndios

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.