Frio ártico leva neve e temperaturas congelantes aos Estados Unidos

Frio ártico leva neve e temperaturas congelantes aos Estados Unidos

No oeste de Nova York, uma tempestade despejou 1,2 metro de neve em algumas áreas e levou as autoridades a decretar estado de emergência em três cidades

LAILA KEARNEY, REUTERS

18 Novembro 2014 | 19h58

Neve pesada e temperaturas congelantes varreram os Estados Unidos nesta terça-feira, e cidades do nordeste do país declararam situação de emergência enquanto Estados do sul se preparavam para um frio recorde.

A massa de ar do Ártico que passou pelas Montanhas Rochosas na semana passada chegou ao nordeste e se moverá ao sul à noite, disse o meteorologista do Serviço Meteorológico Nacional, Patrick Burke.

"Praticamente todos, incluindo o sudeste, serão tomados pelo frio", disse Burke.

No oeste de Nova York, uma tempestade despejou 1,2 metro de neve em algumas áreas e levou as autoridades a decretar estado de emergência em três cidades perto de Buffalo, afirmou o procurador-geral estadual, Eric Schneiderman, em um comunicado.

Um trecho de uma rodovia no Estado de Nova York foi fechado por causa da neve, disse a porta-voz do serviço rodoviário, Christina Klepper.

As temperaturas máximas em partes do norte da Pensilvânia e New Hampshire não devem ultrapassar mais do que 15 graus, de acordo com o serviço meteorológico, acrescentando que a maioria dos Estados do meio-Atlântico deverá registrar temperaturas pouco acima de zero na terça-feira e quarta-feira.

No sudeste e sul, as temperaturas estavam caindo para mínimas incomuns nesta época.

"Eu não aguento mais", disse Robin Roy, de 53 anos, tremendo debaixo de um poncho colorido enquanto fazia compras em um mercado ao ar livre em Gulfport, na Flórida. "Eu nunca gostei do frio."

Mínimas recordes para esta época podem atingir o norte da Flórida ao cair da noite, com temperaturas abaixo de 7 graus Celsius ao redor de Tallahassee e no Panhandle, disse Amy Godsey, meteorologista da Divisão de Gerenciamento de Emergências estadual. 

Em Muscle Shoals, no Alabama, perto de Huntsville, a mínima do dia deve chegar a 1 grau, quebrando a mínima anterior nesta época de 3 graus atingida em 1903, segundo o meteorologista do serviço nacional, Stephen Latimer. Huntsville também deve bater o recorde de frio.

Normalmente, esse frio só é visto no fim de dezembro até fevereiro, disse Burke.

Ele disse que a frente fria irá recuar no fim de semana, trazendo temperaturas mais quentes aos Estados Unidos, exceto nas Montanhas Rochosas, no norte, até as Grandes Planícies e Meio-Oeste.

(Reportagem adicional de Letitia Stein, em Gulfport; e de Brendan O'Brien, em Milwaukee)

Mais conteúdo sobre:
EUACLIMAFRIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.