Pablo Martinez Monsivias/AP
Pablo Martinez Monsivias/AP

Frustração juvenil deve elevar abstenção nas urnas nos EUA em 2012

Eleitorado jovem foi fundamental para eleger Barack Obama como presidente em 2008

Reuters

28 de dezembro de 2011 | 16h44

WASHINGTON - A eleição presidencial americana de 2012 deve ter um índice de abstenção muito superior à de 2008, em parte devido ao desinteresse dos jovens, que no último pleito compareceram em massa para ajudar a eleger Barack Obama.

 

Um relatório divulgado nesta semana pelo Centro para o Estudo do Eleitorado Americano, da Universidade Americana, previu que a diminuição na presença dos jovens nas urnas deve contribuir para o declínio geral na participação do eleitorado como um todo na eleição de novembro, após índices de comparecimento quase recordes nas duas últimas eleições presidenciais.

 

"A eleição provavelmente oferecerá um mínimo de esperança e um máximo de injúrias televisionadas - provavelmente entre a percepção de um presidente fracassado e um partido de ideias fracassadas, (um debate) ampliado por um nível sem precedentes de anúncios televisivos grosseiros, sarcásticos e frequentemente com ataques pessoais", escreveu Curtis Gans, diretor do centro. "Diante desse pano de fundo, é difícil conceber qualquer coisa senão um declínio substancial no comparecimento."

Gans disse que a eleição de 2008 teve o maior comparecimento desde 1960 em parte devido a um forte aumento da participação dos jovens com nível universitário, e de uma participação em níveis inéditos de afro-americanos. Mas ele disse que a eleição de 2012 será diferente, por causa do escasso entusiasmo que cerca todas as candidaturas.

"Uma vez que o presidente Obama não cumpriu a esperança investida no candidato Obama, há uma enorme sensação de frustração entre esses jovens que antes foram politicamente ativos, e a atual safra de jovens universitários não tem uma motivação convincente para se envolver, como aqueles que os antecederam", escreveu Gans. "Por essas e outras razões sistêmicas mais profundas, é virtualmente certo que haverá uma redução substancial no nível de participação e votação juvenil em 2012", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAeleições nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.