Funcionários do Pentágono fizeram download de pornografia infantil

Segundo relatório, sistemas de defesa, segurança e inteligência dos EUA foram colocados em perigo

23 de julho de 2010 | 20h22

WASHINGTON- Vários funcionários do Pentágono, alguns dos quais violando regras de segurança, compraram e fizeram download de pornografia infantil em algumas ocasiões em computadores do governo, segundo uma investigação.

 

Parte das conclusões da pesquisa, que se prolongou por vários anos, está contida em um documento de 94 páginas divulgado nesta sexta-feira, 23, pelo Pentágono.

 

O relatório afirma que alguns desses funcionários trabalhavam para algumas das agências que administram os segredos mais confidenciais do governo, inclusive a Agência de Segurança Nacional.

 

Segundo o documento, os funcionários puseram em perigo o Departamento de Defesa, o Exército e a segurança nacional ao pôr em risco sistemas informáticos, instalações militares e autorizações de segurança.

 

A compra de pornografia infantil é um crime nos Estados Unidos e o acesso à mesma em um computador do governo representa também uma violação das leis sobre o uso de propriedade pública.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.