Furacão 'Bill' alcança categoria 2 em passagem pelo Atlântico

Instituto de meteorologia dos EUA afirma que ciclone deve ganhar força nas próximas 48 horas

Efe,

18 de agosto de 2009 | 12h18

O furacão Bill, o primeiro da atual temporada de ciclones no Atlântico, ganhou intensidade e se elevou à categoria dois na escala de intensidade Saffir-Simpson em seu caminho rumo ao Atlântico Norte, informou nesta terça-feira, 18, o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos EUA.

 

Em seu boletim das 10 horas (meio-dia no horário de Brasília), o NHC disse que o Bill, que estava a caminho do Atlântico Norte e registrava ventos máximos constantes de 165 km/h. Por volta desse horário, o centro do furacão encontrava-se próximo da latitude 15,9 graus norte e da longitude 51,2 graus oeste, a 1.140 quilômetros das Antilhas Menores.

 

O furacão se movimenta a 28 km/h em direção oeste-noroeste e o NHC prevê que mantenha esta trajetória nas próximas 48 horas com um giro progressivo em direção a noroeste. Segundo as projeções por computador do NHC, o centro do Bill passaria ao leste das ilhas do Caribe rumo ao Atlântico Norte com direção a Bermuda.

 

A temporada de furacões no Atlântico - que começa dia 1º de junho e termina dia 30 de novembro - tinha registrado até a última semana muito pouca atividade pela presença do fenômeno "El Niño" no Pacífico. O "El Niño" inibe a formação de furacões no Atlântico e tem o efeito contrário no Pacífico.

 

Até agora se formaram outras duas tempestades tropicais, Ana e Claudette. A Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera (NOAA) dos EUA prevê para esta temporada a formação de 7 a 11 tempestades tropicais e de 3 a 6 furacões, dos quais um ou dois poderiam ser de categoria 3, 4 ou 5, as maiores na escala de intensidade Saffir-Simpson.

 

Infográfico mostra área de baixo potencial de formação de tempestades em Cuba e no Haiti. Foto: Reprodução/NHC

Tudo o que sabemos sobre:
BillfuracãocicloneclimaEUACaribe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.