Furacão Igor ganha força, mas não oferece perigo imediato

O furação Igor ganhou força no Oceano Atlântico neste domingo, embora não represente nenhuma ameaça imediata para interesses de energia ou em terra.

REUTERS

12 de setembro de 2010 | 12h48

O Centro Nacional de Furações dos Estados Unidos disse que o furação está a cerca de 1.145 milhas (1.840 quilômetros) a leste das ilhas Leeward, no norte do Caribe, e que agora está na categoria 2 na escala Saffir-Simpson, de cinco etapas de intensidade.

O Igor foi levado para o oeste com ventos de 165 quilômetros por hora, disse o centro de controle, localizado em Miami.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAFURACAOIGOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.