General John Allen vai rejeitar cargo na Otan e se aposentar

O general John Allen, do Corpo de Marines dos Estados Unidos, disse na terça-feira que vai se aposentar sem aceitar a indicação para o cargo de comandante supremo da Otan, em razão de problemas de saúde da sua mulher.

PHIL STEWART, Reuters

19 de fevereiro de 2013 | 20h08

A decisão representa o fim da carreira de um dos mais conhecidos militares dos EUA, que comandou durante 19 meses, até 10 de fevereiro, as forças da Otan no Afeganistão.

Ele também frequentou o noticiário meses atrás por causa de uma investigação do Pentágono a respeito de e-mails trocados com uma socialite da Flórida, Jill Kelley, num caso que levou à renúncia de outro general, David Petraeus, do cargo de diretor da CIA. Nenhuma irregularidade foi imputada a Allen nesse episódio.

Em nota, Allen evitou dar detalhes sobre a decisão, atribuindo-a a razões pessoais. "Não cheguei até ela de forma leviana ou rápida, mas, diante das considerações que estão por trás disso, reconheci no final que era a única escolha que eu poderia fazer."

"Embora eu não vá entrar em detalhes, minha preocupação primária é com a saúde da minha mulher, que sacrificou tanto por muito tempo."

Tudo o que sabemos sobre:
EUAALLENAPOSENTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.