George Mitchell renuncia como enviado dos EUA ao Oriente Médio

Obama confirmou que o americano permaneceria no cargo somente por dois anos

Reuters e Efe

13 de maio de 2011 | 16h46

WASHINGTON - O presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou nesta sexta-feira, 13, a renúncia do enviado americano ao Oriente Médio, George Mitchell, e nomeou o vice dele, David Hale, para ocupar o cargo interinamente.

Obama afirmou em comunicado que Mitchell sempre disse que ocuparia a posição por apenas dois anos. Ele afirmou que os Estados Unidos permanecem comprometidos com a paz no Oriente Médio. "Durante os dois últimos anos, George Mitchell foi um defensor infatigável da paz como enviado especial dos EUA para o Oriente Médio", disse Obama.

 

O presidente lembrou que Mitchell já tinha um "extraordinário legado" de serviço público quando assumiu, em janeiro de 2009, o posto de enviado para o Oriente Médio, que Obama descreveu como "o trabalho mais difícil que alguém pode imaginar". Ele ainda acrescentou que a saída do ex-senador, de 77 anos, um dos artífices do acordo de paz na Irlanda do Norte, não muda o compromisso dos EUA com a paz no Oriente Médio.

 

Obama ainda afirmou que Hale ocupará o cargo interinamente. "Tenho toda a confiança na capacidade de David para continuar a fazer progressos neste esforço importante", disse Obama.

 

Designado para o cargo em 22 de janeiro de 2009, Mitchell já tinha atuado como mediador do conflito no Oriente Médio pelo governo do ex-presidente George W. Bush. O ex-senador passou a maior parte dos dois últimos anos tentando convencer israelenses e palestinos a retomarem o estagnado processo de paz. Seus esforços foram frustrados nos últimos meses devido às divergências entre as duas partes envolvidas no conflito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.