Geórgia dá início a processo para sair da CEI

A Geórgia comunicou oficialmente àComunidade dos Estados Independentes (CEI) que está seretirando do grupo de ex-Repúblicas Soviéticas liderado pelaRússia, disse na terça-feira o secretariado da organização. Em uma votação unânime, o Parlamento georgiano aprovou nodia 14 de agosto a retirada da CEI. A decisão apareceu diasdepois do conflito armado com a Rússia em torno da regiãoseparatista da Ossétia do Sul. "Recebemos um comunicado oficial da Geórgia sobre a saídadela", disse à Reuters Vera Yakubovskaya, uma representante doComitê Executivo da CEI, cuja sede fica na cidade de Minsk. "A CEI é um órgão voluntário e cada país decide por sipróprio se deseja ou não continuar na comunidade", afirmou. A CEI possui vários tratados sobre comércio e integração,mas esses documentos possuem poucos efeitos práticos. Segundoanalistas, o órgão funciona principalmente como um fórumpolítico para que o governo russo mantenha sua influência sobrea área antes ocupada pela União Soviética. Muitos dos outros membros do bloco, do qual fazem parteAzerbaijão, Armênia, Belarus, Cazaquistão, Quirguistão,Moldávia, Rússia, Tadjiquistão, Turcomenistão, Uzbequistão eUcrânia, distanciaram-se do governo russo em meio ao conflitodele com os georgianos. Oficialmente, a Geórgia deixará de fazer parte da CEIdentro de 12 meses, conforme estipulam as regras da entidade. Oprazo é necessário para resolver questões técnicas, entre asquais a participação daquele país nos mais de 700 pactos eacordos da CEI, afirmou Yakubovskaya. (Reportagem de Andrei Makhovski em Minsk)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.