Golfo do México tem chance média de ciclone nos próximos dias

Uma área de baixa pressão sobre a Geórgia pode se mover para o sul, em direção ao Golfo do México, no início de segunda-feira, e tem uma chance média de se tornar um ciclone tropical nas próximas 48 horas, segundo o Centro Nacional de Furacões dos EUA, em Miami.

REUTERS

15 de agosto de 2010 | 17h28

O Golfo do México é a base para a produção de cerca de 30 por cento do petróleo norte-americano, 11 por cento da produção de gás natural, e é responsável por mais de 43 por cento da capacidade de refinaria dos EUA.

"Está previsto que esse sistema se mova para sul em direção à costa norte do golfo ainda neste domingo, e ele poderia emergir sobre as águas do golfo no início de segunda- feira, onde acredita-se que as condições o levem para algum tipo de desenvolvimento", disse o centro de furacões em comunicado.

O centro deu ao sistema climático uma "chance média", de 30 por cento, de se tornar um ciclone nas próximas 48 horas.

Jeff Masters, metereologista da Weather Underground, afirmou que radares mostraram tempestades de trovões que se desenvolveram sobre o norte do golfo.

"O sistema pode ficar sobre a água tempo suficiente para se tornar uma tempestade tropical mais fraca, antes de chegar à terra", afirmou ele em www.wunderground.com

Na semana passada, como uma medida de precaução, a BP tinha anunciado um atraso de dois ou três dias no seu trabalho para terminar de vez com os problemas no seu poço de petróleo danificado, que provocou vazamento gigante no golfo.

A temporada de furacões no Atlântico viu até agora somente três tempestades tropicais. Somente uma atingiu a força de um furacão. A temporada se aproxima da sua fase mais ativa, de meados de agosto até outubro.

(Reportagem por Pascal Fletcher)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAGOLFOCICLONECHANCEMEDIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.