Governo dos EUA rechaça fazer troca de prisioneiros com o Irã

Ahmadinejad sugeriu a troca de oito iranianos presos nos EUA por dois americanos detidos em Teerã

estadão.com.br,

20 de setembro de 2010 | 18h53

WASHINGTON- O governo dos Estados Unidos rechaçou nesta segunda-feira, 20, a ideia de fazer uma troca de prisioneiros com o Irã um dia após o presidente Mahmoud Ahmadinejad ter sugerido a libertação de oito iranianos presos nos EUA para que Teerã soltasse dois americanos ainda detidos no país. As informações são da agência de notícias AFP.

 

"A única coisa que não podemos dizer é que não existe comparação possível entre indivíduos que foram culpados ou julgados no marco de um julgamento e os alpinistas que atravessaram uma fronteira sem sinalização e que ainda não foram culpados", disse à imprensa Mark Toner, um porta-voz do Departamento de Estado.

 

O Irã libertou na semana passada a americana Sarah Shourd, de 32 anos, que foi presa junto a seu noivo Shane Bauer e um amigo do casal, Josh Fattal, após cruzar a fronteira do Iraque com o Irã acidentalmente. Teerã os acusa de espionagem, o que suas famílias e o governo dos Estados Unidos negam.

 

Enquanto os EUA esperam a libertação dos outros dois americanos, Ahmadinejad pediu a libertação de oito iranianos que, segundo ele, "estão detidos ilegalmente nos Estados Unidos".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.