Governo Obama deve informar membros do Congresso sobre Estado Islâmico

O governo do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, está enviando autoridades de inteligência para disponibilizar informações detalhadas sobre o grupo militante Estado Islâmico a membros do Congresso, afirmou um assessor da casa nesta quinta-feira.

REUTERS

04 de setembro de 2014 | 16h14

A reunião promovida pelo Escritório do Diretor de Inteligência Nacional e do Centro Nacional de Contraterrorismo acontecerá na sexta-feira, afirmou o assessor.

Os participantes do Congresso incluem as lideranças e membros dos comitês de Inteligência, de Assuntos Internacionais e de Serviços Armados e Defesa, entre outros, da Câmara dos Deputados, disse o assessor à Reuters.

Ele acrescentou que outras autoridades também devem participar da sessão, que tem o objetivo disponibilizar informações mais detalhadas aos parlamentares sobre o assunto.

Obama informou formalmente o Congresso de que havia autorizado ataques aéreos e o lançamento aéreo de ajuda humanitária no Iraque para combater a ameaça dos militantes sunitas, como determina o Ato de Poderes de Guerra.

Entretanto, o ato dá aos presidentes a autoridade apenas para ações militares temporárias, e Obama terá que buscar a aprovação do Congresso para ações que durem mais de 60 dias.

Vários parlamentares, tanto Republicanos quanto os companheiros Democratas de Obama, já reclamaram que o governo não os consultou o suficiente ou apresentou uma estratégia para lidar com o Estado Islâmico.

Obama disse na quarta-feira que os Estados Unidos planejam combater o Estado Islâmico até que ele não seja mais uma força no Oriente Médio.

(Reportagem de Patricia Zengerle)

Mais conteúdo sobre:
EUAOBAMAISIS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.