Jessica Rinaldi/Reuters
Jessica Rinaldi/Reuters

Hillary completa 63 anos com discrição em jornada de trabalho

Aniversário da secretária de Estado dos EUA foi revelado por seu colega austríaco

Efe,

26 de outubro de 2010 | 19h54

WASHINGTON- A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, completou 63 anos nesta terça-feira, 26, com uma jornada de trabalho cheia prévia a uma viagem ao Sudeste Asiático, que começa amanhã e terminará em 8 de novembro.

 

Hillary não queria divulgar seu aniversário, mas o ministro de Assuntos Exteriores da Áustria, Michael Spindelegger, revelou a data a jornalistas após um encontro com sua colega.

 

"Feliz aniversário de 25 anos!", disse Spindelegger à secretária, após esta ter respondido "Vá com Deus!". "Coincide com o dia nacional da Áustria, estou muito feliz por isso", disse Hillary, que também participou de uma reunião do Conselho de Segurança da ONU sobre o papel da mulher nos conflitos armados.

 

Ela teve uma comemoração com os funcionários do Departamento de Estado e um grupo reduzido de jornalistas ontem durante a apresentação de um documentário sobre sua vida, "Inside the State Department" ('Dentro do Departamento de Estado', em tradução livre), realizado pela National Geographic.

 

Hillary comemorou o aniversário com sua família no último fim de semana, na Califórnia.

 

Hillary Diane Rodham Clinton, que ocupa um dos cargos chave do governo Obama, nasceu em 26 de outubro de 1947 em Illinois e estudou Direito em Yale, onde conheceu o ex-presidente Bill Clinton, com quem se casou em 1975.

 

Foi senadora de Nova York de 2001 a 2009, ano em que se tornou secretária de Estado de Barack Obama, com quem competiu durante um ano pela candidatura à presidência dos EUA.

 

A política foi primeira-dama de 1993 a 2001 e tem uma filha, Chelsea, de 30 anos, que se casou com o banqueiro Marc Mezvinsky.

Tudo o que sabemos sobre:
Hillary ClintonEUAaniversário

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.