Hillary diz que 'aliviar a fome no mundo' é prioridade dos EUA

Altos preços ameaçam prosperidade e segurança dos países em desenvolvimento, afirma secretária de Estado

Efe,

26 de janeiro de 2009 | 19h20

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, disse nesta segunda-feira, 26, que a insegurança alimentar e os altos preços representam uma "ameaça" à prosperidade e à segurança nos países em vias de desenvolvimento e ressaltou que "aliviar a fome no mundo" é uma prioridade do presidente Barack Obama.   Hillary discursou nesta segunda, através de um vídeo gravado na reunião de alto escalão da ONU sobre Segurança Alimentar para Todos, que começou nesta segunda e vai até terça em Madri e do qual participam 95 países, junto com organismos internacionais e representantes da sociedade civil.   Em seu discurso, a secretária de Estado desculpou-se por não assistir a este encontro, mas explicou que enviou uma "forte equipe" de funcionários do governo americano que a manterão informada de seus resultados e conclusões.   "Prometemos aos cidadãos dos países pobres trabalhar lado a lado para alimentar os corpos e as mentes famintas", disse, lembrando a afirmação de Obama no primeiro dia de seu mandato.   "Nós nos comprometemos a criar um novo compromisso entre os países doadores, os estados, as ONGs, o setor privado e os demais para coordenar da melhor forma as políticas e alcançar assim as metas do desenvolvimento do milênio estipuladas em 2000", acrescentou.

Tudo o que sabemos sobre:
Hillary ClintonEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.