Hillary diz que lançamento da Coreia do Norte é provocação

Os preparativos da Coreia do Norte para lançar um míssil são um outro exemplo do comportamento provocativo do país, e o Japão tem todo o direito de se defender, disse a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, nesta terça-feira.

REUTERS

31 de março de 2009 | 13h32

A Coreia do Norte anunciou que pretende colocar um satélite em órbita no espaço, mas os EUA e seus aliados asiáticos afirmam que o lançamento, na verdade, seria um teste para um míssil de longo alcance com capacidade para atingir o território norte-americano.

"Esse é um exemplo infeliz e contínuo de provocação dos norte-coreanos", disse Hillary, a jornalistas, durante conferência em Haia.

"Haverá consequências", acrescentou a secretária, sobre possíveis medidas do Conselho de Segurança da ONU.

"O Japão tem todo o direito de se proteger e defender o seu território."

(Reportagem de Reed Stevenson)

Tudo o que sabemos sobre:
EUACOREIAMISSILHILLARY*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.