Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Hillary e Obama voltam a trocar acusações nos EUA

Os candidatos democratas àpresidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton e Barack Obama,trocaram neste sábado acusações sobre os laços dele com umempresário de Chicago e sobre os dados fiscais dela. As farpasforam trocadas dois dias depois de um acordo em que ambosprometeram colocar foco em questões de governo. A campanha de Hillary questionou o bom senso de Obama emsua conduta em relação ao patrocinador e empresário Antoin"Tony" Rezko. A campanha de Obama contra-atacou, classificando como "oauge da hipocrisia da senadora Clinton exigir a liberação dedocumentos que já estão no website de nossa campanha", enquantoela tem se recusado a divulgar dados fiscais relativos ao seuperíodo no Senado. Os ataques ocorrem antes das importantes primárias daPensilvânia, no dia 22 de abril. Obama, que pode ser o primeiro presidente negro dos EUA, eClinton, que espera ser a primeira mulher a governar o país,estão em uma apertada disputa pela nomeação democrata paraenfrentar o candidato republicano, senador John McCain, naseleições de novembro. Auxiliares de Hillary citaram a revelação por Obama de queRezko havia doado 250 mil dólares para as campanhas políticasanteriores do candidato, um número muito maior do que ele haviarelatado anteriormente, e exigiram dele a abertura de todos osdocumentos e emails sobre seus negócios com o empresário. "Democratas através do país devem estar muito preocupadoscom a recusa da senadora Clinton em oferecer uma contabilidadecompleta sobre o que poderia estar por trás dessa informaçãofinanceira", contra-atacou o porta-voz de Obama, referindo-seaos dados fiscais de Hillary. O vice-diretor de comunicações de Hillary, Phil Singerdisse que os dados serão liberados perto de 15 de abril. Rezko enfrenta um processo judicial em que é acusado porprocuradores federais por delitos como lavagem de dinheiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.