Hillary nega estar negociando para ser vice de Obama

Pré-candidata democrata nega rumores de que fará chapa com Obama

23 de maio de 2008 | 17h50

A senadora democrata Hillary Clinton, pré-candidata à Presidência dos Estados Unidos, desmentiu categoricamente os rumores de que seus colaboradores estariam negociando com a equipe do adversário Barack Obama uma eventual nomeação à vice-presidência democrata na corrida à Casa Branca. Veja também:Obama diz que permitirá viagens a Cuba, mas não suspenderá embargoAssessor de McCain renuncia por não querer atacar ObamaObama elogia Hillary e critica McCain em viagem a FlóridaConheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA  "[A informação] é completamente falsa, não representa nada daquilo que penso, nada daquilo que estou programando ou me preparando para fazer. Ainda estou vigorosamente empenhada em minha campanha eleitoral", afirmou a senadora, durante uma entrevista com os editores do jornal Sioux Falls Argus Leader. A ex-primeira-dama também garantiu que sua equipe não pretende estabelecer nenhum contato deste tipo no futuro, caso ela seja vencida por Obama nas eleições internas do Partido Democrata. Os rumores se referiam a uma possível saída de Hillary da corrida presidencial, por vontade sua e de seu marido (o ex-presidente Bill Clinton), em troca do cargo número dois no governo dos Estados Unidos na chapa democrata. As especulações partiram da revista Time, através de depoimentos de amigos da candidata, depois reproduzidos pelo jornal New York Times.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.