Reuters
Reuters

Hillary perde a calma e diz que Clinton 'não é secretário'

'Meu marido não é o secretário de Estado. Eu sou', disse a secretária de Estado dos EUA

Reuters,

10 de agosto de 2009 | 18h27

Normalmente calma em público, a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, perdeu a paciência com um estudante congolês nesta segunda-feira. Quando perguntada sobre a visão de seu marido sobre uma questão de política externa, ela respondeu: "Meu marido não é o secretário de Estado. Eu sou".

 

"Você quer que eu te diga o que meu marido acha?", respondeu nervosa quando um estudante universitário em Kinshasa perguntou o que o ex-presidente Bill Clinton pensa de um acordo entre a China e a República Democrática do Congo.

 

"Se você quer minha opinião, eu vou dizer minha opinião, mas eu não vou ser um canal para o meu marido", acrescentou, sem fazer outros comentários sobre o acordo de troca de recursos por infraestrutura que trouxe preocupação para o Fundo Monetário Internacional (FMI).

 

O ex-presidente dos Estados Unidos roubou a cena diplomática na semana passada. No dia em que ela partiu para uma viagem de 11 dias pela África, Bill Clinton atuou em uma missão secreta para assegurar a libertação de duas jornalistas norte-americanas na Coreia do Norte.

 

Após a missão, Hillary se disse aliviada com o sucesso da iniciativa, mas deixou claro que a ida do ex-presidente a Pyongyang era puramente humanitária e não estava ligada ao trabalho dela para a retomada das negociações sobre o programa nuclear norte-coreano.

Tudo o que sabemos sobre:
Hillary ClintonBill Clinton

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.