Hillary vence com folga na Virgínia Ocidental

Hillary Clinton obteve naterça-feira uma esmagadora vitória sobre Barack Obama naprimária democrata da Virgínia Ocidental, o que no entanto nãoparece suficiente para afastá-lo da indicação do partido à CasaBranca. O Estado é dominado por um eleitorado branco e proletário,grupo que tem se mostrado fiel a Hillary nos EUA. A vitória lhedá munição para argumentar que ela tem mais chances de derrotaro republicano John McCain em Estados estratégicos na eleição denovembro. Num comício na segunda-feira em Logan, ela disse que nãoestaria insistindo na disputa se não se considerasse "acandidata mais forte para enfrentar John McCain no outono". Obama, no entanto, tem uma liderança quase insuperável emtermos de delegados conquistados e fala como se já fosse oescolhido. De olho em novembro, ele esteve na terça-feira noMissouri, que será um Estado-chave na eleição geral. Naquarta-feira, vai a Michigan, e na semana que vem estará naFlórida. Depois da Virginia Ocidental, restam apenas 189 delegadospara serem escolhidos em cinco votações: Oregon e Kentucky napróxima terça-feira; Porto Rico em 1o de junho; e Montana eDakota do Sul em 3 de junho. Contagem da MSNBC dá a Obama 1.874 delegados, 172 a mais doque Hillary. Ele estaria a apenas 151 delegados da maioriaabsoluta de 2.025. Obama vem avançando também entre os "superdelegados",dirigentes partidários e ocupantes de cargos eletivos que podemvotar em quem quiserem. Diante da disputa equilibrada entreHillary e Obama, esse grupo será decisivo na escolha docandidato. Na terça-feira, mais quatro superdelegados manifestaramapoio a Obama, inclusive o prefeito de Nova Orleans, Ray Nagin. Obama agora tem uma ligeira vantagem sobre Hillary tambémentre esses eleitores de elite. Cerca de 250 deles ainda nãoanunciaram seu voto. (Reportagem adicional de Deborah Charles, Rick Cowan e AndySullivan)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.