Hillary volta ao trabalho após tratar coágulo

Secretária de Estado norte-americana tinha um coágulo sanguíneofez tratamento durante cinco dias

Reuters

07 de janeiro de 2013 | 07h35

WASHINGTON - A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, vai voltar ao trabalho nesta segunda-feira, cinco dias após ter recebido alta do hospital onde recebeu tratamento para um coágulo sanguíneo, informou o Departamento de Estado na noite de domingo.

Hillary, de 65 anos, vai reunir-se com os secretários-adjuntos de Estado às 9h15 (12h15 do horário de Brasília) para iniciar uma semana de trabalho cheia que inclui 12 reuniões, sendo três na Casa Branca.

A secretária recebeu alta do Hospital Presbiteriano de Nova York na quarta-feira, após ficar internada vários dias durante os quais ela foi medicada com anticoagulantes para tratar o coágulo localizado atrás da orelha direita. Ela passou os últimos dias de repouso em sua casa em Nova York.

Hillary sofreu uma série de problemas de saúde no mês passado, incluindo uma virose estomacal, uma concussão e o coágulo. Os médicos que cuidam da secretária dizem esperar que ela se recupere completamente.

O Departamento de Estado informou que Hillary conversou por telefone com sua equipe e estava recebendo memorandos durante seu período de afastamento.

Sua primeira reunião na Casa Branca esta semana será na terça-feira, junto com o secretário de Defesa, Leon Panetta, e o conselheiro nacional de segurança, Tom Donilon, segundo o Departamento de Estado.

A secretária também vai se reunir esta semana com os embaixadores da Irlanda e da África do Sul e com o presidente afegão, Hamid Karzai.

Hillary deve deixar o governo nas próximas semanas. O presidente Barack Obama escolheu o senador John Kerry, presidente do Comitê de Relações Exteriores do Senado, como novo secretário de Estado.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAHillary Clintoncoágulo sanguíneo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.