Homem armado abre fogo e se mata na Universidade do Texas

Um homem cometeu suicídio após abrir fogo na Universidade do Texas sem atingir ninguém, nesta terça-feira, mas autoridades disseram que um segundo homem armado ainda pode estar no campus.

REUTERS

28 de setembro de 2010 | 13h56

"Esse indivíduo portava uma arma automática, abriu fogo por um instante, mas não atingiu ninguém", disse a porta-voz da universidade, Rhonsa Weldon.

A polícia de Austin, onde fica a Universidade do Texas, confirmou que foram feitos disparos no campus, mas não forneceu mais detalhes.

Weldon disse que o homem armado se matou no sexto andar do complexo da biblioteca, mas testemunhas disseram que um segundo suspeito estava na área.

Um correspondente da Reuters em visita à universidade para uma conferência de energia disse que o alarme do local tocou.

"Posso ouvir o barulho de helicópteros", contou o jornalista da Reuters Eileen O'Grady.

A Universidade do Texas foi cenário do tiroteio em agosto de 1966 em que Charles Whitman, um aluno e ex-militar, escondeu-se dentro do campus e abriu fogo com um fuzil, matando 14 pessoas.

Tudo o que sabemos sobre:
EUATIROSUNIVERSIDADE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.