Homem é detido por suspeita de tentar incendiar sapato em avião nos EUA

Autoridades não localizaram qualquer explosivo; suspeito estaria tentando fumar no banheiro da aeronave

07 de abril de 2010 | 23h26

Reuters e Associated Press

 

Um oficial da Aeronáutica dos Estados Unidos prendeu nesta quarta-feira, 7, um homem do Catar que teria tentado colocar fogo em seus sapatos em um voo da United Airlines que ia de Washington a Denver, segundo o canal ABC.

 

O avião pousou em segurança no Aeroporto Internacional de Denver e foi cercado por veículos de segurança.

 

A suspeita inicial era de que o homem teria tentado incendiar seus calçados. Porém, depois verificou-se que ele não carregava explosivos.

 

Dois oficiais afirmaram que o suspeito é um diplomata do Qatar que está nos Estados Unidos há anos.

 

Diferentemente do atentado durante o Natal, em que um nigeriano tentou explodir um voo com destino a Detroit, oficiais disseram que o que o homem tentava fazer ainda não está claro - se algo danoso, como iniciar um incêndio, ou algo inocente como acender um cigarro.

 

Autoridades insistiram que ainda é muito cedo para afirmar se o incidente foi uma tentativa de um ato terrorista ou apenas um enorme engano.

 

O incidente relembra o caso Richard Reid, um britânico acusado de ser o "homem do sapato-bomba", que cumpre prisão perpétua por ter tentado explodir um avião da American Airlines com 197 pessoas a bordo com materiais escondidos em seu sapato em 2001.

Por causa de Richard, passageiros de aviões americanos não têm permissão para levar consigo isqueiros a gás desde 2004. Segundo um relatório, Reid poderia ter conseguido explodir o voo caso usasse um isqueiro em vez de fósforos.

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.