Homem é morto nos EUA após sacar arma perto do Capitólio

Incidente não interrompeu atividades do Congresso, que funciona dentro do prédio; polícia fechou ruas

AP e Reuters

15 de julho de 2009 | 18h58

A polícia americana informou nesta quarta-feira, 15, que matou um homem após ele ter sacado uma arma próximo ao Capitólio, onde localiza-se o Congresso dos Estados Unidos, em Washington. Segundo a porta-voz do Capitólio, Kimberly Schneider, a polícia havia parado o veículo em que estava o homem de maneira rotineira, quando ele mostrou uma arma. O carro tentou escapar e acabou ferindo um guarda, acrescentou Kimberly.

 

Adiante, na avenida New Jersey, a polícia alcançou o carro e pediu que o homem saísse e deixasse a arma no chão. De acordo com a porta-voz, ele não "cooperou e os guardas atiraram". A arma foi levada pela polícia. Várias ruas próximas ao Capítulo estão fechadas enquanto a polícia investiga o incidente.

 

Uma testemunha disse ao jornal The Washington Post ter ouvido entre oito e 10 tiros. O incidente não interrompeu as atividades do Congresso. As entradas da parte norte do prédio ficaram temporariamente fechadas, mas já foram reabertas.

 

Dentro do Capitólio acontece nesta tarde o último dia de sabatina de Sonia Sotomayor, indicada pelo presidente Barack Obama para a Suprema Corte.

 

Tudo o que sabemos sobre:
EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.