Homem se matou após massacre no Colorado, diz polícia

Um homem noEstado norte-americano do Colorado que matou quatro pessoas emum centro de treinamento de missionários cristãos e em umaigreja neste fim de semana cometeu suicídio após o massacre,informaram autoridades nesta terça-feira. A polícia disse que Matthew Murray, de 24 anos, foiresponsável pelos atentados do fim de semana realizados a 113quilômetros de distância um do outro, aparentemente por causade um rancor que ele tinha contra o centro de missionárioslocalizado em Arvada, Colorado. Autoridades haviam dito anteriormente que Murray havia sidomorto por uma segurança que abriu fogo contra ele na igreja NewLife, em Colorado Springs, onde o jovem já havia matado duasirmãs adolescentes no estacionamento. "A morte de Matthew Murray foi determinada como umsuicídio", disse o médico-legista do condado de El Paso em umcomunicado. "Deve ser notado que ele foi alvejado múltiplas vezes pelasegurança, que o debilitou. Ele, então, deu um único tiro parase matar." A polícia disse que Murray tinha laços com o centro demissionários em Arvada. Religiosos e policiais creditaram ao guarda Jean Assam, umvoluntário, pelo salvamento de vidas na igreja, chamando-o deherói. "Eu ouvi tiros sendo disparados. Então houve caos. Os tirosforam tão altos, que eu achei que vinham de dentro. Eu o viultrapassando as portas", disse ela a repórteres em umacoletiva de imprensa. O massacre ocorreu quatro dias após um adolescente de 19anos ter matado oito pessoas e então se matar com um rifle deassalto em um shopping lotado em Omaha, Nebraska. (Por Steven Saint)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.