Hu Jintao e Obama falaram sobre relações entre EUA e China

Obama acredita em aumentar a coordenação com a China em assuntos como segurança e mudança climática

EFE,

09 de novembro de 2008 | 03h16

O presidente da China, Hu Jintao, e o recém eleito presidente americano, Barack Obama, falaram este sábado por telefone sobre o futuro das relações entre ambos os países e de outros assuntos internacionais, como a crise financeira mundial. Segundo informa a agência oficial "Xinhua", Hu expressou sua gratidão a Obama por enfatizar na campanha a importância das relações entre EUA e China, e defendeu o "estreitamento da cooperação para responder aos desafios globais". O presidente chinês acrescentou que, desde o estabelecimento de laços diplomáticos entre ambas as potências há 30 anos, muitas conquistas foram obtidas. "Como o país que mais se desenvolve e o país mais desenvolvido, China e Estados Unidos compartilham muitos interesses comuns em assuntos ligados à paz mundial e ao desenvolvimento", disse Hu ao próximo presidente americano. "China e Estados Unidos devem se respeitar e se acomodar às preocupações do outro, para poder colocar sobre a mesa temas sensíveis na relação entre ambos os países, particularmente o assunto de Taiwan", lembrou Hu. A "Xinhua" diz que Obama considerou que a China "é uma grande nação, cujo desenvolvimento e sucesso coincidem com os interesses dos Estados Unidos". O próximo presidente americano disse a Hu que as relações entre a China e os EUA são "de vital importância no contexto internacional atual (...) e não só beneficiam os interesses dos dois países, mas ao mundo inteiro". Assim, Obama acredita em aumentar a coordenação com a China em assuntos como segurança, mudança climática e disputas regionais.

Tudo o que sabemos sobre:
CHINAEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.