Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Imitador de Elvis é indiciado por mandar carta envenenada a Obama

Promotores federais dos Estados Unidos apresentaram na quinta-feira acusações criminais contra um homem do Mississippi que trabalhava como imitador de Elvis Presley e é acusado de enviar uma carta envenenada ao presidente Barack Obama.

Reuters

18 de abril de 2013 | 20h22

Acredita-se que Paul Kevin Curtis, de 45 anos, tenha enviado três cartas, todas com texto idêntico e datilografadas em papel amarelo, a Obama, ao senador Roger Wicker, do Mississippi, e a um juiz do interior desse Estado.

Exames preliminares indicam que as duas cartas que chegaram a Washington continham traços do veneno ricina.

Curtis, morador de Corinth, no Mississippi, pode ser condenado a 15 anos de prisão e 500 mil dólares de multa, mais três anos de liberdade vigiada.

O incidente das cartas envenenadas ocorre na mesma semana em que um atentado matou três pessoas em Boston, mas o FBI disse não haver relação entre os dois casos.

(Por David Ingram e Deborah Charles)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAELVISOBAMA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.